29 de set de 2011

ATITUDES IRRITANTES DOS GARÇONS


Um dos assuntos mais comentados no Twitter hoje foi um tópico que, na verdade, foi uma brincadeira.  Ele dizia o seguinte: #IHateWhenMyWaiter (Eu Odeio Quando O Meu Garçom...). Na verdade a brincadeira consistia em citar atitudes irritantes dos garçons.
Para os freqüentadores de uma boa birosca, o “garçom” normalmente é o cidadão, dono do estabelecimento, quem leva a cerveja até a mesa em que nós estamos bebendo. Mas, mesmo sendo uma birosca, algumas tem o seu “garçom”. Claro que nem sempre trajando a calça preta e camisa (e até mesmo blazer, em alguns estabelecimentos) branca, como estamos habituados a ver em restaurantes e bares mais “chiques”. No caso das biroscas e botequins, comumente ele está com uma calça qualquer e uma camisa com o nome do estabelecimento (se é que terá alguma espécie de uniforme).
A abordagem no microblog, contudo, foi relativa a toda diversidade, de variados seguimentos, de garçons, onde os usuários citaram, por exemplo, como algo irritante, quando se enche demais o seu copo de café ou colocam gelo em sua água, quando na verdade o pedido foi que não fosse colocado gelo.
Se formos citar algumas atitudes inconvenientes de garçons, muitas seriam as histórias. Um exemplo clássico em uma birosca é o garçom chato. Esta espécie, normalmente, é aquele que, a cerveja ainda nem chegou à metade, e ele já levanta a garrafa da camisinha, ou suporte térmico para conservar a cerveja gelada, para os menos habituados, para ver se deve servir mais uma. Outro tipo chato, exemplificando melhor, nos pergunta de dois em dois minutos: “E aí patrão, mais uma?”. Na maioria das vezes se passaram cinco minutos que ele abriu a cerveja.
Mas, pior que esse, é o garçom esquecido. Imagine-se com aquela fome de dezenove mendigos, você faz o pedido, e o garçom simplesmente se esquece de você. Ou quando está um clima ameno, com a temperatura de quarenta graus, trinta e sete na sombra, você louco de sede, pede sua bebida (vamos considerá-la uma cerveja estupidamente gelada) e cadê o garçom com ela. Isso é ótimo!  
Uma atitude também que alguns consideram inconveniente é o fato de o garçom agir como se fosse um grande amigo e lhe conhece há uns quinze anos.
Se citássemos todas, seriam muitas as histórias.
Brincadeiras à parte, respeitamos muito esses profissionais.
Um grande abraço a todos os garçons.
Tem alguma história? Poste aí no comentário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.