13 de fev de 2012

5 VÍDEOS IMPERDÍVEIS DO IMPAGÁVEL MUSSUM


Não somos escola de samba, mas temos o nosso patrono, mesmo que de forma póstuma.

Após uma ampla discussão, com mais de cinco horas árduas de duração, no Bunda Suja’s Lounge, nosso conselho deliberativo optou por escolher aquele que foi um dos ícones da birosca (veja um definição clicando aqui) na televisão brasileira.

Nascido no Morro da Cachoeirinha, no Lins de Vasconcelos, subúrbio do Rio de Janeiro, Mussum teve origem humilde. Estudou durante nove anos num colégio interno, onde obteve o diploma de ajustador mecânico. Foi músico e sambista, com amigos fundou o grupo Os Sete Modernos, posteriormente chamado Os Originais do Samba (Assassinaram o camarão..., Lembram-se?).

Apelidado de Mussum por Grande Otelo, ingressou nos trapalhões em 1969. O diretor de Os Trapalhões, Wilton Franco, o vê numa apresentação de boate com seu conjunto musical e o convida para integrar o grupo humorístico, na época na TV Excelsior. Mais uma vez, recusa; entretanto, o amigo Manfried Santanna (Dedé Santana) consegue convencê-lo.

Amante de uma boa pinga e de uma boa cerveja, demonstrou com maestria o ambiente biroscal.

Disponibilizamos, abaixo, um minusculo acervo do nosso patrono em ação.

Saudades Mussum!

“Cacildis!”

 
 
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.